16 de out de 2005

20/11/2007Carta aos amigosDeveras importante tê-los ali no Haloscan, o Jota, isoladinho no coments do UOL, um herói, cabra macho da peste sô! Prestigiando-me todos, dando-me amor, o que mais fiz para conquistar ao visitá-los, lê-los e interagir. Obrigado por manterem a chama viva pelo sopro quase divino de vossos corações.Shimbica Maria da Silva ( Pra quê sunga, muié, deixemos o sol agir, digamos, niversalmente) , Crys (queria dar outro puxão n’outra orelha, uma delas está mais curta! Pode?), Tânia (Não canse amiga! A ordem é lutar; ajudar a desmoralizar os fariseus; estamos no mesmo barco e ele não pode afundar, Pau neles), Quincas B, (Tem brasileiro que balança o rabo sim, mas parece-me que são poucos), Adelaide (Teimosia às vezes vale à pena, ficando bom, viu?) , Paulo (a presença de Deus é fundamental no conforto necessário aos que sofrem e aos que gozam)), Nilza (Melhorei, e muito e já-já poderei encarar as vicissitudes...), Cherry (-Um homem dotado! kkkkkkkkkkkkk... Não ria: consciência acima de tudo...rs. Aí a excelência do dote), Yvonne (Pois é Yvonne, adotei a política do bicho ferido, algum recolhimento e a natureza por condutora; mais uma vez me dei bem), CONSTELAÇÃO... estrelas e mais estrelas...acidentes e mais acidentes... intrigantes, não????????????????????????????? ( Sabe, nascemos, o universo, a Terra incluída e depois os animais e vegetais; foram tremendos acidentes. Os de agora são incidentes...rs!) Patrick Gleber (Pudera estar digitando na época; teria escrito que estava contigo e não abria), Claudia Pit (Bem Pit, com todo respeito, devido a não uniformidade do pensamento humano teremos sempre o desentendimento, salvo quando a robotização for a tônica), Inês (Linda Fênix, desculpa-me a demora até para esta resposta; obrigado), Jota Effe Esse (Abraço recebido; mais uma força, pois o pensamento alcança longe), Ceci (Ceci, quem dera que um fim se pusesse aos descalabros, quem faria isto?) Santa (Claro, estás recuperada! Dor é ruim mas é alerta. Bom que nem sempre dura muito), Luma (Do acidente, o meu, estou resolvido, muito obrigado pelo apoio), Loba (É mesmo, fora da Net estive por não escrever, dentro dela permaneci por poder ler; aos caros amigos/amigas acompanhei) Adélia Thereza Campos (Adorada Tereza, voltando indignado... por ora alegríssimo por vocês) , Patty (Saudades... deste lado de cá também; na ativa te leio breve), Saramar (andava do lado de cá, estropiado mas inteiro; retorno hoje), Iara Loba (mais ou menos explicadinho, generosa amiga), David Santos (Está para haver um acontecimento a implantar-se em breve que mudará a face da justiça deste país), Ro (Obrigado amiga, mas não exagere; teus sentimentos são lindos – a boa sorte aconteceu) Assis Freitas (Meu caro Assis, obrigado pelo apoio, pela sua presença e as palavras encorajadoras, buscarei ficar à altura), Loba (Credo! Digo também, pois nunca pensei que essa lesmeira pudesse acontecer) e mais X (Sei que não fui atento, que não pude te ler todos os dias e comentar a mesmice e ou a repetição do samba de uma nota só; sei que o confessionário do teu blog é monocórdico, você não sabe resolver seus problemas de amor, de desamor, familiares e volta-se para a generosa página internética; resolve?, pena que não pude ajudar), Y (suas poesias são atuais, declamam seu interior; se não plágios, de uma pobreza intelectual sem par, que nada, praticamente iguais a muitas e muitas pela blogosfera, mas tenho aprendido muito com elas), W (como escreves, como falas, e criticas, sem pé nem cabeça, não consegues, por mais que tentes, de dois a três comentários; tu tens que ser original) e Z... (arre, ah, vou fazer muita força para te tolerar, conseguirei?)Em tempo: letras menores nos nomes correm por conta deste desorganizado HTML (?!). Pelo menos minha volta encontrou um PAC de 19.500 caracteres na área de edição pra ninguém botar defeito (antes o UOL oferecia 2.800). Atazanava nossas pobres mentes - tem até um contador dos tais...........................................................................................................................01/08/2007Carta à CrysCabecinha sua anda a mil; idéias, que as bote no papel é o que a galera deseja de coração. Acolho, acolhemos os pensamentos que povoam seu imaginário que compreendem sua mente, seu coração e sua alma. Digo-lhe, só, sem me apoiar nos sentimentos de outros, já que me interpreto a mim mesmo. Fiquei muito triste, assim como você, com o terrível acidente do Air Bus da TAM no fatídico vôo 3254. Sabemos a gostosura que é voar nas asas de um pássaro de alumínio, deslizar pelo espaço de uma cidade, de um país ao outro, subir a bordo, passar horas ali e milagrosamente deixar a aeronave e pisar em solo distante, como num passe de mágica. Os pássaros o fazem com menos riscos, ah, existem seus predadores, fortes ventanias, tornados, as violentas chuvas, as armas de fogo, atiradeiras, os incêndios, alimentos envenenado. O céu é azul, nem sempre é de brigadeiro, seja para os aviões ou para as aves.Não há revolta entre os seres alados pelo que se lhes acontece, seja onde for; alguma comiseração sim, pode pintar em determinadas mentes humanas, Entre os da nossa espécie, a comoção é para valer frente ao sofrimento dos que ficam procurando entender os acontecimentos que deflagram as tragédias.“Porquê, Meus Deus? Porquê?” Infelizmente as respostas estão com os humanos que se escusam ou fogem, como o diabo da cruz, quando estão com eles, simplesmente com eles, a explicação. “Decerto que ... me formigava na polpa dos dedos uma cupidez atávica, encadeada desde os tetravôs romanos, sôfregos pelo vil metal”- Aquilino Ribeiro em Cinco Réis de Gente, p. 63.Aquilino nos aponta que por trás de toda sandice ou insensatez há um ou mais cerumanos, como diz nossa queridaça Shi, ensandecidos pelo metal que não é nada vil.Desviam das suas empresas o dinheiro a ser gasto na segurança dos empregados, dos prédios, da vizinhança, navios, aviões, ônibus, dos passageiros, dos que vestem ou comem seus produtos ou usam suas máquinas e etc para as nababescas e desperdiçadoras propriedades familiares ou de amásias. Pior é que nossa cultura nos leva a ter representantes políticos como nós mesmos - tanto se fala que cada povo tem o governo que merece- veja a movimentação dos indignados por suas razões, que em passeatas ou atos, quando muito atraem pessoas com a mesma sorte. Veja como é comum na Internet as blogagens coletivas que num só dia leva alguns blogueiros a invectivas sobre um assunto e no dia seguinte ou dois dias depois é assunto morto, indo-se de um pólo a outro com a rapidez dos ventos. Não há a consciência de repisar o assunto mais vezes. Somos assim. Já de muito não se tomam medidas concretas neste país de sarney, itamar, collor, fhc e lulla. Reinando a partir da Ilha da Fantasia, as altezas só tem olhos para o crescimento de seus patrimônios; locupletam-se todos. Irritado com vaias, ainda ontem Lula desafiou e ameaça: “Se quiserem brincar com a democracia, ninguém consegue pôr mais gente na rua do que eu.” À sua disposição o MST, os sem teto, sem emprego, sem comida, sem educação, favelados e os sem vergonha intrínsecos. E as Forças Desarmadas? Darão apoio ao presidente? Seria necessário que ele desse um aumento substancial a elas.É o bolsa família em andamento com o professor Chavez ali ao lado.Todos aqui no Brasil repetem, de norte a sul, de leste a oeste que Deus é brasileiro.Vc dz que uma pessoa que “te deixou” estava no amor e agora está na vida eterna, por outro lado acredita unicamente nesta vida e diz de Jesús a Pedro: Eu te darei as Chaves do Reino dos Céus; tudo que ligares... Que imbróglio é este minha amiga que te faz ter remorsos e sentimento de culpa (?!) se uma pessoa que foi, a ela vc não estava no amor?PS: A contusão no ombro direito que quase me aleijou deixando-me fora de circulação na Net por mais de mês foi vencida. Retornando devagar, satisfaço a você e aos amigos que li e não podia comentar. Beijos......................................................................................................................27/06/2007No blog Luz de Luma havia deixado um comentário que lhe agradou; pediu-me autorização para publicá-lo como post. Pedi-lhe autorização para editá-lo, concedida. E tive o prazer de lê-lo no blog da Luma. Dezenas de seus amigos leitores aprovaram. Resolvi trazê-lo para cá.Carta à LumaVocê que é preocupada com a poluição ambiental e abnegada na defesa do meio ambiente, escrevo-lhe para afirmar que estamos com vc e não abrimos. Será que todos falamos a verdade sobre o que praticamos em prol da natureza vilipendiada, escrachada e arrasada? O lixo é universal e milenar; era antes orgânico, nossa espécie só desprezava sementes, penas e pêlos, casca de ovos e ossos e etc; alinhava-se ao natural. Nos primórdios, o homem que gastava energia contida no alimento cru passou a queimar madeira para a cocção. Sedentarizou-se e aliou-se à energia do animal para os trabalhos no campo. O lixo integrava-se ao lado do homem, nas tribos e nos ajuntamentos e ficava para trás quando os aglomerados eram errantes. Sambaquis, no Brasil em torno de 900, são os depósitos de restos ósseos e conchíferos e algumas ferramentas de pedra que nossos selvícolas soterravam com areia do mar. Ainda agora, em Santa Catarina, na duplicação da BR um desses foi encontrado com três camadas de idade, sendo que a inferior remontaria a cinco mil anos. Estuda-se sua cultura praiana por estes restos arqueológicos. Se bem que já foram achados sambaquis a 90 km do litoral. Como? O nosso Atlântico tinha suas margens por lá. O lixo não natural apareceu quando o homem descobriu como fazer utensílios de cobre, estanho, bronze, e ferro. Dele, muito chegou a nós arqueologicamente. O vidro, o alumínio, o aço, vieram se somar. Também os plásticos. O betume da Judéia (piche), do petróleo aflorado na terra, alimentou lâmpadas e tapou frestas de madeira permitindo aos cargueiros e barcos de guerra navegar e aumentar o lixo. O piche, que já foi lixo hoje asfalta nossas estradas. Era o petróleo dando as caras; ultimamente os plásticos dele derivados lotam a superfície terrestre. Nem as Galápagos escaparam, tão distantes estão da costas da América doSul. A população cresceu, o homem medieval europeu se aliou aos energéticos moinhos de vento e rodas d´água. Suas marinhas mercantes e de guerra derrubaram metade das florestas para construção de barcos. Quanto lixo! Não bastou, surgiu o alto-forno a carvão vegetal, já no século XIV, para fabricar implementos agrícolas que proporcionavam maior produtividade. Para alimentar os alto-fornos, as florestas européias foram exterminadas quando então o carvão mineral, um recurso esgotável, substituiu o vegetal. O lixo aumentando e na Ásia atrasada sobravam as matas. "As Américas desconhecidas tinham seu lixo particular, ainda orgânico, menos pelos astecas, maias e incas, com seus tecidos pintados e artefatos de prata e ouro." Que luxo de lixo! As cidades européias eram imundas com esgotos a céu aberto; nas vielas, mijo e fezes eram atiradas por portas e janelas com restos de comida e trapos e objetos manufaturados, o que propiciou doenças terríveis, as ditas pragas; e nos passaram os descuidos com o lixo. Só no Mediterrâneo, são milhares de restos de embarcações em seu fundo. A Índia de hoje com 1.1 bilhão de habitantes ainda joga cadáveres crus, cozidos e transformados em cinzas em rios sagrados, enquanto milhares de nativos "limpam-se" nas suas águas; lixo? 250 milhões de pessoas (duas Nigérias), vivem em miséria extrema nas ruas e estradas, são os de fora do sistema de castas, os intocáveis. Porém tem também o 5º bilionário do mundo com 23,5 bilhões de dólares de patrimônio siderúrgico. Os países do G-7 e vizinhos produzem mais de 300 milhões de toneladas de resíduos, desde pneus, plásticos e baterias até restos eletrônicos e nucleares. O que fazem? Através de máfias exportam para países da África, da Europa Oriental e da Ásia, comprando governantes. O Greenpeace denunciou de 1998 a 1999 o descarregamento de 100 mil toneladas de lixo na Índia. Nos EUA, 20 milhões de computadores viram sucata anualmente. A China recebeu velhos computadores norte-americanos, na esperança de reaproveitar os componentes. Feliz como pinto no lixo, produziu lixo do lixo. Aqui tentaram nos impingir toneladas de pneus usados através "deputoados" federais. Gorou graças a ambientalistas. A China depende de carvão para movimentar dois terços da sua máquina industrial e rapidamente se transforma no principal emissor de lixo aéreo, gases nocivos da queima do minério. Divulgadas pela primeira vez também em março, as estatísticas do setor mostram que a China consumiu 2,5 bilhões de toneladas de carvão em 2006, 9,3% acima do consumo de 2005. A meta de redução de 4% ficou longe. Haja pulmão que ajude a fazer a limpeza da atmosfera, retendo as impurezas em si mesmo; sobra para os povos vizinhos o resto sobe, para ajudar no aquecimento global; neste item tomou a liderança que pertencia aos EE UU. Em boa hora o drástico controle de natalidade chinês aconteceu; estão com cerca de 1,3 bilhão de pessoas que será ultrapassada em população pela Índia nas próximas duas décadas. E se não tivesse havido? A China será o primeiro país a sucumbir à tragédia que se avizinha? Em que pese todo o "avanço tecnológico" que lá se alardeia. É o canto do cisne? Lembremo-nos dos milhões de terráqueos que estão morrendo de fome e inanição na África, de um modo geral, na Índia e América do Sul, de forma especial. Populações de milhões de pessoas que tem seus esgotos "in natura", lixo doméstico, comercial e industrial jogados nos rios Guaíba, Paraná, Tietê, Paraíba do Sul, São Francisco, Amazonas e todos os outros, Baias de Todos os Santos, Guanabara, Sepetiba e da Ilha Grande esperam o quê? E o lixo atômico, quem sabe dele? Já não há lugar para toda a população que se acotovela no planeta. De nossa parte, CONTROLE POPULACIONAL JÁ! E todo o tipo de condução decente que queremos e que poucos praticam. /Beijo Dácio_Jaegger................................................................................................................

Nenhum comentário: