15 de fev de 2009

SEm mais e sem menos



O pomo da discórdia

-Cof! Cof! Cof! -Que é isto Adão? Nunca ouvi esta palavra... o que quer dizer? E estes olhos esbugalhados? Você está ficando todo roxo, vai ser o meu adorável roxinho daqui para a frente? Vivaaaaa! Tudo no início é precário, depois vêm os aperfeiçoamentos. Adão ainda não tinha aquilo roxo como bradou milhares de anos depois, na Ilha de Vera Cruz, um tal Sr. Collor. -Cof! Cof! COF! COF! Cof, cof, coof, coooff, coooffff... coooof... Pimba! e "esticou as canelas", a primeira do mundo - nesta época não havia conotação com a morte, não se assustem ele sobreviverá. -Ah, não sei o que fazer, não temos manual de uso, a amiga rastejante escafedeu-se, será esta a palavra certa? Adãozinho queridinho, cospe esta coisa da sua güela, fala comigo, fala, ah, tô sózinha no meio do mato, não tenho mamãe, nem sogrinha pra chamar, nenhuma cunhada... faaaaalaaa! e ficou Eva repetindo sem parar; seu vocabulário e raciocínio eram de uma criança de 13 anos, 7 meses e 13 dias. -Uga, uga, ga, gaga, uo, uau, sua pele arroxeada, depois azulada, passa a amarelo-laranja e fica vermelha; pletórico, murmura algo ininteligível e fica de cócoras; volta à sua cor natural, qual? Adão põe-se de pé, mãos em concha na boca e serelepe grita aaôôôôôaooôôaoaôôooo... mim Tarzan, o rei da floresta. Eva com um raciocínio de 17 anos disse-lhe que deixasse de ser besta, que ele não era rei de lugar algum, que ali não era mata e sim um jardim, o Paraíso, mas que estava achando-o mais bonito com aquela corcovinha no pescoço e lindo e maravilhoso com a voz máscula que ele estava usando. -Não estou usando voz alguma, ela é minha, você não vê que é por causa desta entalação da fruta que me deu? Você não ficou assim, estará para sempre aleijada, rá, cof, cof, rá, rá... Eva pensando como uma mulher de 23 anos diz que ela não pode ter voz grossa, pois é coisa de macho. Sua voz tem que ser delicada, maviosa, como a voz dos anjos, - você sabe, os anjos não tem sexo nem nexo e entenda que não são afetados, termina. E a uma só voz exclamaram: isto será conhecido como o pomo de Adão !!!!!!! Porque pomo? pergunta Eva. -Peraí, aqui tem um verbete na folha da Árvore do Saber, diz Adão e lhe responde que a palavra significa caroço e que pelo que havia lido numa revista rural era semente de maçã que agora pertencia ao corpo dele para todo o sempre. -Ah, não, acontece que a semente da maçã é muito pequena e renderia no máximo umas verrugas nas cordas vocais. Sua voz seria horrível, você soltaria roncos e grunhidos! Foram folhear uma enciclopédia e descobriram que na verdade o engasgo se dera com o "pseudofruto formado pelo ovário" e não com o receptáculo floral, carnoso e muito desenvolvido, que é a porção comestível de frutos como ex., a maçã, que desceu para o seu destino. -Adão, eu não tinha reparado o seu balancim como o vejo agora.
-É, eu também não tinha reparado seu rachadim com estes olhos cobiçosos. -Cobiçosos, será que é a mesma coisa que estou sentindo, bem, não pode ser a mesma coisa, afinal somos diferentes e não pode haver sentimentos iguais. -Mas tem que ser muito parecidos se não estaríamos cada um andando para lados contrários. Não estaria ocorrendo essa atração mútua. Ou você não sente realmente o que penso. Está com o pensamento na cobra? -Cê besta, um bicho frio daquele, com a língua partida no meio, lembra que ela falava meio fanho, pô, pensando em discutir a relação logo agora? -Tudo bem, deixemos para lá, vamos até ao lago azul? -Vamos, mas antes temos que cobrir nossas vergonhas, não fica bem andarmos assim. Pega essa folha de parreira e coloca aí, ah você precisa de duas e grandes. E saíram lado a lado de mãos dadas, passeando os acessórios. Eram 14 e 27 minutos, hora de Greenwich, sol bem alto. -Adãoooonnn! -Eeevaa!! ressoa a voz do oleiro-carpinteiro-marceneiro-neuro-lingüista, onde estão vocês? Aquiiii... -Má tarde! -Boa tarde, diz o mancebo. A manceba ecoa. -Sua voz está grossa meu caro, o que houve, está resfriado? -Argh, é que... sabe... bem... fala para ele Eva... -Não é necessário, já sei o que aconteceu. Estão sentindo frio e por isso estão usando estes cobertores? -Não, é que estamos pelados, nus. -NUUUUUUUSSSSS, e como sabem disto? -Foi a Eva que me falou.
-EVAAA... -Senhor, foi a serpente que me enganou. -Cadê a serpente? -Acho que o gato comeu. -Cadê o gato? -Foi pro mato. -Cadê o mato? -Acho que o fogo queimou. -Cadê o fogo? -A água apagou. -Cadê a água? -O Boi bebeu. -Cadê o boi? -Amassando o trigo. -Cadê o trigo?
-A galinha espalhou. -Cadê a galinha? -Botando ovo. -Cadê o ovo? -O padre bebeu. -Páara, que não existe padre, começou o jogo de empurra? Trombetas ecoaram o alarido mais estrondoso que poderia ser ouvido por aquelas bandas -Quero aquele ser abjeto aqui imediatamente! E foi achada e trazida segura pelos braços a esperneante serpente, escamas eriçadas, a língua murcha, caída para o lado esquerdo, os olhos tão espremidos e a cauda chocalhando com seus guizos, uma vergonha. -Sua isso, sua aquilo, isto e mais aquil'outro... Tu traístes os ideais da bondade, passastes a perna na nobreza, serás doravante maldita entre animais e bestas; ficarás sem pernas e braços, passa-me os membros já, e andarás esfregando a barriga no chão e comerás terra todos os dias da tua vida. Doravante seus descendentes pisarão em tua cabeça e tu tentarás morder seus calcanhares, digo, picarás. Entenda o que estou falando! Nada a ver com Aquiles. -Senhor, tende miseri... -Cala-te para sempre! Entrega-me tuas cordas vocais, rápido! Não sei onde estou que não te transformo em minhoca de uma vez por todas!

Nenhum comentário: